sábado, 24 de fevereiro de 2018

Pão com Presunto (Saudável, Sem Gordura Adicionada)

Pouco depois de me associar à EU Nutrition, a marca lançou simultaneamente vários produtos, incluindo preparados para pizza e para panquecas biológicos.
Assumi logo que ia dar preferência aos preparados para panquecas, visto que costumo ser mais dada a doces (não é segredo para ninguém). Mas estava tão enganada.
Não é que não tenha gostado dos preparados de panquecas, até já partilhei aqui receitas com eles, mas os preparados para pizza são outro mundo em termos de versatilidade - já os utilizei para fazer por exemplo calzone, empadas, quiche, crepiocas, rissóis e até mesmo ravioli.
Isso e pizzas.
Muitas pizzas.
Há uns tempos tinha pensado em fazer uma versão integral dos famosos pães com chouriço. Até comprei de propósito um presunto do E. Leclerc que não tem aditivos - mas depois pensei no tempo que ia demorar, no quão massudas as massas integrais normalmente ficam... E no pacote de preparado para pizza margarita que tinha no armário.
E pronto, admito assim que a receita que publico hoje é fruto da minha preguiça. Mas não me podem julgar quando optar por um atalho tem um resultado tão compensador...




Pão com Presunto (Saudável, Sem Gordura Adicionada)
Para 4 pães

Ingredientes:
[  150g de preparado biológico para pizza margarita (é da EU Nutrition; podem comprar online com 15% de desconto se usarem o cupão euavela15)
[  100ml de água a ferver
[  4 fatias de presunto  

Preparação:
| Preparar a massa da pizza segundo as instruções do preparado (adicionar a água a ferver, misturar bem e formar uma bola, deixar repousar 15 minutos e por fim amassar durante 5 minutos).
| Utilizando um rolo, esticar a massa e cortar em quatro quadrados.
| Colocar uma fatia de presunto em metade de cada quadrado, dobrando depois a metade sem presunto por cima da outra. Pressionar a massa nos cantos, de modo a fechá-la.
| Fazer cortes em cada pão com uma faca afiada e colocá-los num tabuleiro forrado com papel vegetal. 
| Levar ao forno pré-aquecido a 200 graus durante cerca de 20 minutos (antes ainda os pincelei com uma gema de ovo diluída em água, mas é opcional).



Devo dizer que estes pãezinhos ficaram uma absoluta delícia. O preparado tem um sabor maravilhoso - sendo aromatizado -, o que os eleva a todo um outro nível! Apesar de a preparação da massa ser simples, ela fica bastante fofinha, com a textura ideal para acompanhar o recheio de presunto. Para além de simples de fazer, são um lanche delicioso para se comer em qualquer lado. Embora ache que não vão ter arrependimentos se não resistirem a comê-los logo que saídos do forno ;) 
____________________________________________________________________________
Informação Nutricional (por um pão)
Energia: 190kcal
Proteínas: 8.9g
Hidratos de Carbono: 25.5g 
-       Dos quais açúcares: 1.2g
Lípidos: 4.8g 
-          Dos quais hidrogenados: 0.0g
-     Dos quais saturados: 1.5g
Fibra:  3.8g
Sódio:  850mg

     A informação nutricional engloba uma porção (neste caso, corresponde a 1 pão ou 1/4 da receita). Os valores estão sujeitos a erro humano e a alguma imprecisão, mas deverão estar próximos do valor real. 
____________________________________________________________________________

quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

Produtos #45 - Skyr Fresco da Queijos Santiago


A Queijos Santiago lançou há pouco tempo mais um novo produto - queijo fresco skyr - e enviou-me algumas embalagens para experimentar. Hoje decidi partilhar aqui algumas informações acerca do produto, bem como a minha opinião sobre ele, para quem estiver interessado :)


O queijo fresco skyr está à venda em vários supermercados (já vi no Continente e no E. Leclerc, provavelmente outros também terão - Jumbo, Pingo Doce,...), e uma embalagem com 2 queijos de 80g custa 1,49€.


Os ingredientes são apenas leite de vaca magro pasteurizado, proteína láctea, sal e coalho. Quanto à informação nutricional, cada queijo tem 88kcal, 14.6g de proteína, 0.5g de gordura e 6.2g de hidratos de carbono (dos quais 4.8g são açúcar).

Para comparação, um queijo fresco magro (sem ser skyr) de 70g da mesma marca tem 82kcal, 12.3g de proteína, 1.0g de gordura e 6.0g de hidratos (dos quais 3.0g são açúcar) - ou seja, os macronutrientes são semelhantes, sendo que as maiores diferenças são a nível de proteína (o skyr tem mais 2.3g) e açúcar (o skyr tem mais 1.8g). Por outro lado, o preço também é bastante diferente: o queijo fresco normal custa cerca de metade do skyr.

Resumindo, realmente o skyr fresco tem mais uns gramas de proteína, mas nutricionalmente os dois são semelhantes (e o queijo normal também tem alguns aspetos abonatórios - menos açúcar, por exemplo). Desta forma, talvez a diferença de preço não seja justificada a este nível. É claro que também há o facto de ser um produto novo e de ser skyr, cuja popularidade inflaciona sempre os preços :P


Quanto ao sabor e textura, eu fiquei fã. Sabe a queijo fresco normal, como seria de esperar, talvez um pouco mais denso e mais ácido!

Na imagem acima está com tostas de arroz, que gosto particularmente de comer com queijo fresco :)

Com cajus e iogurte com banana :)

Com dióspiro (que saudades!) com canela e nozes pecan
Era só isto que queria partilhar. Se também já experimentaram este produto partilhem a vossa opinião!

terça-feira, 13 de fevereiro de 2018

Torta de Laranja (Saudável, Sem Glúten, Sem Lactose, Sem Açúcar Adicionado)


Já não é segredo para ninguém que eu odeio tortas. Ou melhor, não odeio as tortas propriamente ditas - odeio fazê-las. Tentar fazê-las, para ser mais precisa.
Eu até consigo fazer algumas sobremesas 'elaboradas' com sucesso: já fiz imensas fornadas de éclairs e saíram todas bem, os primeiros macarons que fiz ficaram bastante perfeitinhos e os segundos também, mesmo com o desafio extra de terem orelhas, e até já ultrapassei o meu trauma com massas lêvedas, que agora me saem sempre bem (prova 1prova 2).
Mas com as tortas a história é diferente, não fossem elas um dos meus maiores arqui-inimigos (só não digo o maior porque depois uma caixa de palitos cai ao chão e não tenho categoria para ela). Não sei ao certo quantas já fiz, mas penso que devem ter sido cerca de meia dúzia e quebraram todas ao enrolar. Todas. Espero que percebam que o meu ódio é completamente fundado.
Ainda assim, decidi arriscar fazer uma versão saudável inspirada numa receita que tinha visto no blog Na Caverna da Marta (um blog paleo que tem receitas ótimas, espreitem!). O procedimento é bastante simples, por isso praticamente só precisei de misturar tudo, levar ao forno, desenformar sobre um pano, rechear e rezar enrolar. Rapidamente chegou a temida última tarefa, e quando comecei a enrolar... A torta partiu-se.
Eu sei que este não é o final feliz de que possivelmente estavam à espera, mas também não foi assim tão mau - como era grande parti-a em duas e uma das metades não tinha quebrado tanto, por isso até ficou apresentável nas fotografias (que como todos sabemos é o que verdadeiramente importa :P). Já posso dizer que fiz meia torta decente, talvez para a próxima seja afortunada o suficiente para fazer uma inteira.






Torta de Laranja (Saudável, Sem Glúten, Sem Lactose, Sem Açúcar Adicionado)
Adaptado daqui

Ingredientes:
[  2 laranjas médias
[  50g de óleo de coco
[  8 ovos
[  50g de mel
[  50g de polvilho doce
[  Doce de pêssego Natura da Quinta de Jugais (para rechear, usem a gosto)

Preparação:
| Descascar as laranjas, retirando as partes brancas, e triturá-las (utilizando um processador ou uma varinha mágica).
| Derreter o óleo de coco. Misturar a polpa das laranjas com os restantes ingredientes (óleo de coco derretido, ovos, mel e polvilho doce) e bater até o preparado ficar homogéneo (podem usar um garfo ou novamente o processador/varinha mágica).
| Colocar num tabuleiro* forrado com papel vegetal e levar ao forno pré-aquecido a 180 graus durante cerca de 25 minutos, ou até a torta se mostrar sólida.
|  Desenformar sobre um pano humedecido. Esperar alguns minutos, rechear com o doce e enrolar (ainda morna) com a ajuda do pano.

*Não usem um tabuleiro demasiado pequeno, pois se a torta for demasiado grossa torna-se mais difícil de enrolar.



Quanto ao sabor, as tortas não tendem de todo a ser tão melindrosas: ficam sempre ótimas! Esta não foi exceção, antes pelo contrário. O sabor a laranja parece-me definitivamente a escolha vencedora no que toca a tortas, até porque a cor realça o seu formato adorável. Ficou com aquela textura fofinha e fresca típica destes bolos, mas ligeiramente mais húmida do que o habitual; lembra até um pouco uma queijada! É bastante convidativa a uma segunda fatia ;)  
____________________________________________________________________________
Informação Nutricional (por um fatia pequena)
Energia: 90kcal
Proteínas: 3.0g
Hidratos de Carbono: 8.2g
-       Dos quais açúcares: 5.0g
Lípidos: 5.4g 
-          Dos quais hidrogenados: 0.0g
-     Dos quais saturados: 3.4g
Fibra:  0.6g
Sódio:  31mg

     A informação nutricional engloba uma porção (neste caso, corresponde a 1 fatia pequena ou 1/16 da receita). Não inclui o doce, visto que é opcional e a quantidade usada é a gosto. Os valores estão sujeitos a erro humano e a alguma imprecisão, mas deverão estar próximos do valor real. 
____________________________________________________________________________

domingo, 11 de fevereiro de 2018

Receitas Testadas da Semana #34 a #43



Mais uma vez várias edições desta rubrica ficaram condensadas num só post, mas penso que o arranjo bonito em capicua do título é suficiente para me desculpar. :P 
De qualquer das formas, acho que o post fica mais giro com um desfile variado de receitas. Espero que gostem!




























Queijada (versão com quark aqui, versão proteica aqui)











domingo, 4 de fevereiro de 2018

Produtos #44 - Claras de Ovo em Pó


Há uns meses a Derovo, que está por trás das marcas Dovo, que provavelmente conhecem das claras, e Fullprotein, enviou-me uma embalagem de claras em pó para experimentar. Entretanto já fiz várias experiências com o produto, e então decidi escrever um post sobre ele - até porque não é comum e penso que muitas pessoas não sabem bem como hão de o utilizar!

Antes de mais, podem comprar estas claras no Celeiro, no Continente e em alguns sites online, como o enetural, o nutriforce e o zumub. O preço costuma rondar os 15€ por embalagem (600g).


O grande benefício das claras em pó é que não se estragam rapidamente, como as claras líquidas - deixei o pacote aberto várias semanas sem problema. Por outro lado, também acabam por ser mais práticas e ocupar menos espaço.

A equivalência é mais ou menos 1 clara = 5g de claras em pó (1 colher de chá bem cheia) + 30ml de água. Dito isto, podem substituir as claras tradicionais pela versão em pó em praticamente tudo. Aliás, eu submeti-as a dois testes específicos, receitas que costumam ser melindrosas com as claras, e o resultado surpreendeu. Com o primeiro teste aproveito para esclarecer a pergunta que está na vossa mente desde que leram o título do post, mesmo que ainda não se tenham apercebido: posso bater claras em pó em castelo? 

Acho que esta nuvem branquinha e fofa fala por si ;)
É particularmente engraçado bater claras em pó com água e vê-las a ganhar consistência, acreditem - nem que seja só por isso têm de experimentar claras em pó uma vez na vida. Mesmo ver e tocar no pó tem alguma piada, porque não é uma coisa que estejamos habituados a ver 'no estado sólido' :P

Passando à frente os apartes infantis, as claras em pó em castelo ficaram idênticas às 'normais'. Apenas as bati com uma batedeira elétrica, depois de adicionar água na proporção referida (30ml de água para 5g de claras), até ficarem sólidas!

O segundo teste foram as papas de aveia com aveia de sabor. Já por duas vezes tentei fazer esta receita com claras frescas (não pasteurizadas) e o resultado foi o mesmo nas duas - as papas não ficaram homogéneas, e foi quase como se as claras tivessem coalhado, daí dizer que a receita era melindrosa. Mas, novamente, as claras em pó resultaram muito bem:


Apenas passei no início com a varinha mágica, porque é um bocado difícil dissolver as claras em pó e assim evita-se que as papas fiquem com grumos :)

Agora que estão convencidos da eficácia das claras em pó, parto para usos mais simples. Sendo uma fonte de proteína em pó, os batidos são uma utilização óbvia:


Fiz este com uma banana pequena congelada, 100ml de leite de soja de baunilha (podem usar outro qualquer) e 1 scoop de claras em pó - o scoop vem na embalagem. Ficou muito bom, com uma textura cremosa e um sabor leve! Não me aventurei em misturar só com água ou leite, tendo em conta a consistência das claras normais achei que ficaria estranho :P

Depois também usei as claras em pó para fazer waffles, e até já publiquei a receita. Ficaram com uma textura ótima!

Textura ótima
Usei-as também em crepiocas - imensas vezes, aliás. Como é uma receita que não gasta muitas claras nunca quero abrir um pacote de 1 litro de propósito para fazer, então normalmente só faço quando sobram claras de fazer sobremesas ou quando abro um pacote para outra coisa qualquer. Com as claras em pó no frigorífico uma pessoa fica mais livre, tem sempre lá para se precisar e não se estragam tão depressa :)


A seguir vem um fluff: 

Fluff de banana e chocolate branco com weetabix mini de chocolate
A receita é a mesma de sempre, sendo que, previsivelmente, usei claras em pó em vez de claras líquidas utilizando a regra de substituição de que já falei antes.

Numa nota à parte, quão bons são estes weetabix mini com pepitas?


E por fim:

Ovos mexidos com claras
Esta é também uma receita antiga a que adicionei claras em pó. Eu sei que não parece muito porque os ovos estão amarelinhos, mas pronto, vão ter de acreditar em mim :P
Ficaram também deliciosos!

E pronto, era isto que queria partilhar convosco sobre as claras em pó. Como podem ver, fiquei fã do produto :) Se já experimentaram digam-me o que acharam!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...